Diabetes

A Diabetes

O Dia Mundial da Diabetes é assinalado anualmente a 14 de novembro, data estipulada pela International Diabetes Federation e pela Organização Mundial de Saúde em 1991, coincidindo com o aniversário de Frederick Banting, um dos responsáveis pela descoberta da insulina, na década de 20 do século passado.

Com vista à sensibilização da população, o Dia Mundial da Diabetes serve como alerta para o preocupante e crescente número de casos de Diabetes, que alastra pelas sociedades modernas e afeta pessoas de ambos os sexos, de várias faixas etárias e de diferentes classes sociais. Nesta Dica de Nutrição, vamos abordar a Diabetes, com nomes e números e ainda partilhar informações úteis acerca da prevenção da doença.

A par com a Obesidade, considerada a doença e a epidemia do século XXI, caminham a Hipertensão e a Diabetes: a primeira referente à elevada pressão arterial e a segunda a uma elevada glicemia (presença de glicose no sangue). No caso da Diabetes, esta ocorre quando o pâncreas, órgão responsável pela produção de insulina, gerada pelas células beta e responsável pela eliminação de açúcar no sangue, não consegue controlar e reduzir os níveis de glicose na corrente sanguínea. Quando a produção de insulina é deficiente ou mal direcionada, ocorrem excesso e acumulação de glicose no sangue, podendo conduzir ao aparecimento da Diabetes.

 

Diabetes Tipo 1 e Diabetes Tipo 2


A Diabetes pode manifestar-se de diferentes formas e ter diferentes proveniências. Os tipos de Diabetes mais frequentes são a Diabetes Tipo 1 e a Diabetes Tipo 2.

A Diabetes Tipo 1 é uma doença auto-imune, que afeta cerca de 5 a 10% da população e que conduz o próprio organismo, por ação do sistema imunitário, a atacar as células beta, responsáveis pela produção de insulina e eliminação de glicose no sangue. Este tipo de Diabetes é geralmente diagnosticado durante a infância e não está necessariamente associado a casos de Obesidade ou Excesso de Peso. O único tratamento existente passa pela aplicação de insulina através de injeções.

A Diabetes Tipo 2 é a manifestação mais comum da doença, afetando cerca de 90% dos diabéticos e que, sendo mais frequente em adultos, pode igualmente afetar crianças. Contrariamente à Diabetes Tipo 1, a Diabetes Tipo 2 está fortemente associada a maus hábitos alimentares e a fatores como a Obesidade ou o Excesso de Peso e leva a que a insulina não seja produzida em quantidades suficientes ou a que esta seja utilizada de forma incorreta no combate a picos e níveis elevados de glicose no sangue.

Ambos os tipos de Diabetes podem ser progressivos, gerando complicações ampliadas ao nível da Saúde como acidentes vasculares cerebrais, insuficiências renais e doenças cardíacas, podendo, em certos casos, culminar em cegueira ou na amputação de membros.

 

A Diabetes no Mundo


A nível global, estima-se que a média da OCDE para a prevalência da Diabetes na população adulta seja de 7,0%, um valor superado por diversos países, incluindo Portugal, cujos índices de Diabetes estão na casa dos 9,8%. Entre os países com valores mais baixos, encontramos o Luxemburgo (4,7%), a Estónia (4,4%) e a Lituânia (4,1%). No topo da tabela, estão os Estados Unidos da América (10,8%), a Turquia (12,8%) e o México (15,8%). O Brasil encontra-se entre Portugal e a Turquia, com uma manifestação da Diabetes a rondar os 10,4%.

No que respeita à Diabetes Tipo 1 e à prevalência deste tipo da doença em crianças, a média da OCDE é de 1,2%, valor abaixo do qual se situa Portugal, com 0,9%. É nos países do norte da Europa que encontramos os valores mais elevados para a Diabetes tipo 1 na população infantil: na Noruega (2,0%), na Suécia (2,6%) e na Finlândia (4,6%).

 

Diabetes
Fonte: Programa Nacional para a Diabetes (Direção-Geral de Saúde).

 

A Diabetes em Portugal


Conforme referido acima, estima-se que, em Portugal, a Diabetes afete cerca de 9,8% da população, sendo mais frequente no sexo masculino do que no feminino e, em especial para ambos os sexos, nos casos de Obesidade (dos quais 55,4% sofrem de Diabetes) e de Excesso de Peso (dos quais 36,4% sofrem de Diabetes).

Apesar de a distribuição geográfica da doença ser relativamente homogénea e culminar num valor médio de quase 10%, é nas Regiões Autónoma dos Açores (11,9%), Autónoma da Madeira (10,1%), do Alentejo (10,7%) e de Lisboa e Vale do Tejo (10,5%) que encontramos maiores concentrações de casos de Diabetes.

 

Como prevenir?


A Diabetes Tipo 2
, a manifestação mais comum da doença, apesar de poder estar relacionada com fatores genéticos, decorre em grande e maior parte de hábitos alimentares pouco recomendáveis e de condições como a Obesidade e o Excesso de Peso.

A melhor forma de prevenir a doença, para além do rastreio, passa a adoção de uma alimentação saudável, equilibrada e consciente e de um estilo de vida que preze pela atividade física e pela prática regular de exercício. O consumo excessivo de alimentos ricos em açúcares e o Sedentarismo são dois fatores cruciais que atuam como ignição da Diabetes, abrindo portas às principais causas e aos catalisadores desta doença.

👉 Leia e descubra mais artigos da Dica de Nutrição aqui.

Post Author: Diogo Ventura